https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/03/dividas-santa-casa.jpg

DESVALORIZAÇÃO

Prefeito Zé Carlos do Pátio não paga Santa Casa de Rondonópolis

São quase R$ 4 milhões de Reais retidos na conta da prefeitura, além de R$ 1.888.331,04 em atraso com o governo do estado de Mato Grosso. Esse total de R$ 4.953.116,98 é hoje um recurso que faria grande diferença para a administração da Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis (210 Km de Cuiabá).
” O que nos causa indignação e revolta é saber que esses recursos são direitos da Santa Casa, pois prestou os serviços aos pacientes do Sistema Único de Saúde, SUS, e que além dos costumeiros atrasos por parte do estado, ainda temos que esperar a boa vontade do prefeito José Carlos do Pátio em liberar para a entidade “, desabafou Tânia Balbinoti, membro do Movimento de Mulheres e do SOS Santa Casa, durante entrevista na manhã desta terça-feira (02), no Programa Passando a Limpo na rádio 105 FM apresentado pelo jornalista, Agnelo Corbelino.
Rondonópolis é cidade polo, referência no atendimento de saúde pública e contempla outros 19 municípios da região Sudeste do estado. Segundo a direção da Santa Casa, 85% do atendimento prestado pela entidade é referente ao SUS e os atrasos constantes dos repasses compromete, além do atendimento prestado a esses pacientes, toda a estrutura operacional da Santa Casa.
“Por várias vezes já fizemos empréstimos bancários tendo dinheiro nosso depositado na conta da prefeitura e que o prefeito não libera, ou demora até meses para liberar”, lamenta Tânia que chama a atenção para a importância da Santa Casa no contexto geral da saúde em toda a região, “estamos falando de vidas e isso não tem preço”, conclui Tânia.
Diante da falta de compromisso da prefeitura em relação à Santa Casa e aos pacientes, a entidade entrou com uma representação junto ao Ministério Público Estadual, MPE.


No documento a Santa Casa solicita que seja instaurada uma investigação para apurar os atrasos indevidos por parte do gestor público municipal.
” Agora é aguardar o resultado desta representação. Lamentamos ter que chegar a este, mas foi necessário”, conclui Tânia.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de março de 2021 às 17:47:40