https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2022/02/WhatsApp-Image-2022-02-11-at-17.53.37.jpeg

SEGURANÇA

Deputado requer informações das convocações no concurso do Sistema Penitenciário

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS
[email protected]

Da assessoria

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou requerimento de n.º 48/2022 ao governo de Mato Grosso, nesta quarta-feira (8), durante sessão plenária, na Assembleia Legislativa, para solicitar esclarecimentos sobre o anúncio do chamamento de 160 aprovados do concurso público do Sistema Penitenciário, ocorrido em 2016, em que foram convocados apenas 112, em outubro do ano passado. Ele também questionou sobre os cargos de nível superior se há algum processo em tramitação para a nomeação de classificados.

“Estou apresentando esse requerimento, pois além de melhorar o efetivo do Sistema Penitenciário, também dar uma resposta para o pessoal que aguarda pela nomeação. O governo estadual anunciou a nomeação de 160 aprovados policiais penais e apenas 112 aprovados foram convocados. A gente está perguntando, qual a previsão para a nomeação do quantitativo, conforme o anunciado e se haverá novas nomeações”, posicionou o parlamentar que encaminhou a proposição, também às Secretarias de Segurança Pública (Sesp), Gestão e Planejamento (Seplag) e Casa Civil de Mato Grosso.

Convocação

Com os 112 chamamentos realizados ano passado, 23 aprovados não compareceram para ocuparem os cargos. Perante este fato, o Poder Executivo Estadual, no dia 8 de fevereiro, publicou no Diário Oficial Estadual (DOE) de n.° 28.181, a convocação do mesmo quantitativo com novos classificados para assumirem a função de policial penal para atender os polos regionais de Água Boa, Juína, Sinop e Peixoto de Azevedo.

“Por certo que o déficit de pessoal é notório, por todo o sistema prisional e toda a população mato-grossense. É preciso sabermos se existe a previsão de mais nomeações, além dessas 160 anunciadas. Essa quantidade daria para suprir somente da Penitenciária da Mata Grande de Rondonópolis ou da PCE (Penitenciária Central do Estado) de Cuiabá. Aguardaremos com brevidade um retorno da gestão pública aos nossos questionamentos”, finaliza Claudinei.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 15 de fevereiro de 2022 às 11:56:43