https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/05/greve-dos-servidores.jpg

CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Servidores federais, Detran e ônibus param nesta sexta-feira

Reprodução

O movimento ‘Greve Geral’ organizado pelas principais centrais sindicais do país será realizado nesta sexta-feira (14), em Cuiabá.

A concentrarão será na praça Ipiranga, a partir das 14h.

Além do transporte público, educação, movimentos estudantis, funcionalismo público, o setor financeiro e da sociedade civil aderiram ao ato, contra a Reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Os motoristas de Cuiabá e Várzea Grande vão reduzir pela metade a circulação de ônibus, com previsão que dure o dia todo.

O Sindicato dos Investigadores de Polícia e o Sindicato dos Escrivães vão decidir se apoiam o movimento na tarde de sexta-feira, próximo ao mesmo horário em que ocorre o protesto na Capital.

Em Assembleia Geral, a categoria dos servidores do Detran, no dia 06 de junho, também decidiu aderir à greve geral de 14 de junho.

Em visitas aos servidores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Justiça Federal, os membros do Comando de Greve do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso (Sindjufe) informam a categoria sobre a importância da Greve Geral e convida todos a aderir à manifestação.

Em função dos ataques aos direitos da classe trabalhadora, o SINDIJUFE-MT reitera a necessidade de fortalecimento da luta contra o desmonte da Previdência.

E a única forma de ajudar nesta luta é aderir à greve geral e continuar mobilizado para os próximos passos que a categoria decidir encaminhar.

Em entrevista ao Site a presidente do Sindijufe Jamila Abrão nos conta como está sendo a mobilização do sindicato para a greve geral.

“Estamos convocando os colegas para participarem da greve geral contra a reforma da previdência. A reforma que foi proposta no governo do ex-presidente Temer, poucos acreditavam que a gente conseguiria enterra-la, e nos conseguimos arquivar aquele projeto, agora vem a proposta do governo Bolsonaro, que piora um pouco mais o texto. Queremos rejeitar completamente esse texto e a melhor estratégia é enterrar essa proposta, haja vista, que ela prejudica sobre maneira toda a classe trabalhadora”, disse a presidente.

Veja o vídeo: 

Veja a lista de sindicatos e associações que  confirmaram adesão à “Greve Geral”:

  • Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (Sintrobac)
  • Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro no Estado de Mato Grosso (SEEB-MT)
  • Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect)
  • Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE) – Seção Sindical MT
  • Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (ADUFMAT)
  • Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (DCE/UFMT)
  • Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep)
  • Sindicato dos Trabalhadores da Educação Superior do Estado de MT (Sintesmat)
  • Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat)
  • Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente do Estado de MT (Sisma)
  • Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Estado de Mato Grosso (Sinetran)
  • Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Profissionais de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Mato Grosso (Sindes)
  • Sindicato dos Profissionais do Poder Executivo de Mato Grosso (Sinpaig)
  • Sindicato dos Servidores Públicos da Carreira dos Profissionais do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso (Sintema)
  • Sindicato dos Profissionais de Tributação, Arrecadação e Fiscalização do Estado de Mato Grosso (Siprotaf).

Um comentário em “Servidores federais, Detran e ônibus param nesta sexta-feira”

  1. Magno disse:

    Tenho interesse de ficar informado das notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 14 de junho de 2019 às 04:50:18