https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/imagem_materia.jpg

QUEBRA DE DECORO

Deputado Federal de MT pode ser cassado por chamar colega de "vagabundo"

Geraldo Magela/Agência Senado

O deputado federal por Mato Grosso, José Medeiros (Pode/MT), é alvo de uma investigação por suspeita de quebra de decoro parlamentar pelo Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Medeiros teria chamado o colega de Parlamento, Aliel Machado (PSB/PR), de “vagabundo”.

A agressão verbal ocorreu em 24 de abril, durante uma sessão no plenário.

O processo pode levar Medeiros a ser cassado pela Casa, mas, para isso, é preciso ser aprovado pelo plenário da Câmara Federal.

A representação contra o deputado de Mato Grosso foi feita pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Medeiros informou, por meio de sua assessoria, que “está muito tranquilo”.

Foram sorteados para a relatoria os deputados Luiz Carlos (PSDB-AP), Tiago Mitraud (Novo-MG) e Dr. Vanda Milani (Solidariedade-AC). O presidente do conselho, Juscelino Filho (DEM-MA), escolherá um entre os três para ser o relator do processo.

O relator terá o prazo de 10 dias para reunir provas e apresentar um parecer preliminar, que pode indicar uma punição ou o arquivamento do processo, e que será votado pelo Conselho de Ética.

Caso o Conselho de Ética entenda pela cassação do mandato, Medeiros tem até cinco dias para recorrer à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se a comissão continuar com o mesmo entendimento, o parecer segue para o plenário da Câmara.

Na semana passada, o mesmo conselho decidiu pelo arquivamento do processo sobre deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), acusado de quebrar o decoro ao chamar o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, de “assassino de policiais”. Com G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 26 de junho de 2019 às 17:29:04
  • 26 de junho de 2019 às 15:25:22