https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/2c69e30c5173049b68a5ab6d7185a7c0.jpg

BOMBA À VISTA

Empresário deve relevar nomes de "laranjas" que comandam postos de combustíveis em MT

Divulgação

O deputado estadual e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais ,Wilson Santos (PSDB), revelou ao Mato Grosso Mais, na manhã desta segunda-feira (02), que o empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o Júnior Mendonça, delator da Operação Ararath, entregará à comissão, de forma sigilosa, o nome dos “laranjas” que atuam clandestinamente em postos de combustíveis em Cuiabá e Várzea Grande.

Wilson deve se reunir de forma privada com o delator para buscar dados de postos que funcionam irregularmente em Cuiabá e Várzea Grande.

Júnior Mendonça é o primeiro delator do Brasil, seu acordo foi firmado durante as investigações da Operação Ararath.

O deputado  afirma que a CPI tem interesse no depoimento prestado pelo empresário à Ararath e que chegou a pedir durante seu depoimento na última quinta-feira (29).

“Nós solicitamos a ele que autorizasse o compartilhamento desse depoimento, mas ele não aceitou. Ele disse que a CPI poderia procurar os caminhos legais e compartilhar, mas que ele pessoalmente não iria autorizar”, explicou.

A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal é presidida pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB) e iniciou os trabalhos no dia 12 de março. Compõem a comissão os deputados Carlos Avallone , Ondanir Bortolini, o Nininho , Max Russi  e Janaina Riva.

Ainda conta com o apoio do delegado José Ricardo Garcia Bruno, cedido pela Polícia Judiciária Civil, do oficial de justiça Gláucio Antônio Lima, cedido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de setembro de 2019 às 17:28:40
  • 2 de setembro de 2019 às 11:25:42