https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/2c69e30c5173049b68a5ab6d7185a7c0.jpg

BOMBA À VISTA

Empresário deve relevar nomes de "laranjas" que comandam postos de combustíveis em MT

Divulgação

O deputado estadual e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais ,Wilson Santos (PSDB), revelou ao Mato Grosso Mais, na manhã desta segunda-feira (02), que o empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o Júnior Mendonça, delator da Operação Ararath, entregará à comissão, de forma sigilosa, o nome dos “laranjas” que atuam clandestinamente em postos de combustíveis em Cuiabá e Várzea Grande.

Wilson deve se reunir de forma privada com o delator para buscar dados de postos que funcionam irregularmente em Cuiabá e Várzea Grande.

Júnior Mendonça é o primeiro delator do Brasil, seu acordo foi firmado durante as investigações da Operação Ararath.

O deputado  afirma que a CPI tem interesse no depoimento prestado pelo empresário à Ararath e que chegou a pedir durante seu depoimento na última quinta-feira (29).

“Nós solicitamos a ele que autorizasse o compartilhamento desse depoimento, mas ele não aceitou. Ele disse que a CPI poderia procurar os caminhos legais e compartilhar, mas que ele pessoalmente não iria autorizar”, explicou.

A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal é presidida pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB) e iniciou os trabalhos no dia 12 de março. Compõem a comissão os deputados Carlos Avallone , Ondanir Bortolini, o Nininho , Max Russi  e Janaina Riva.

Ainda conta com o apoio do delegado José Ricardo Garcia Bruno, cedido pela Polícia Judiciária Civil, do oficial de justiça Gláucio Antônio Lima, cedido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de setembro de 2019 às 17:28:40
  • 2 de setembro de 2019 às 11:25:42