https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/204439.jpg

CPI DO MPE

Deputado diz que encontrou improbidade e confirma que TJMT e OAB/MT têm relatório

Câmara Federal

O deputado federal Leonardo Albuquerque (SD) disse, em entrevista à Rádio Jovem Pan, na manhã desta segunda-feira (16), que encontrou improbidade administrativa na conclusão do seu relatório alternativo sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Cartas de Crédito do Ministério Público do Estado (MPE), realizada na legislatura passada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O parlamentar, que foi o relator da CPI, argumentou que não conseguiu responsabilizar nenhum membro do MPE pela falta do contraditório, ou seja, não conseguiu ouvir depoimento de promotor ou procurador alegando ter ficado sozinho na Comissão de Investigação.

“Eu não tinha como votar o relatório oficial porque não tinha como votar dentro da Comissão. Foram diversos parlamentares que participaram. Só quem ficou do começo ao fim fui eu. Motivo, cada um que responda por si. Coragem é uma marca do meu mandato. Não podia votar o relatório oficial, porque não tinha quem votar, fiz um relatório alternativo e entreguei. Está gravado. Lá, a obrigação para entregar o Pleno da AL, eu recomendo que levasse para OAB, MP, TJ, pra todo mundo, a minha parte eu fiz.”

Ainda na entrevista, Leonardo disse que o Tribunal de Justiça e a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso, conseguiram o relatório alternativo por via judicial.

“Está entregue é só a Assembleia ter coragem e fazer o papel dela”.

O relatório foi entregue em julho ao Tribunal de Justiça.

A CPI foi instalada em dezembro de 2015, mas os trabalhos só começaram em fevereiro de 2016.

A CPI investigou a conduta de membros do Ministério Público Estadual relacionada a supostas irregularidades na negociação de cartas de créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de setembro de 2019 às 14:52:59
  • 16 de setembro de 2019 às 12:56:12