https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/f58d0326f8b9e1c5a9e59bf8a5f3e3c8.jpg

ACUSADO DE ASSÉDIO

Emanuel defende Adevair e diz que acredita na inocência do vereador; vídeo

Reprodução

Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) saiu em defesa do vereador Adevair Cabral (PSDB), que, atualmente, enfrenta acusações de assédio e possível participação em exploração sexual de adolescentes.

O chefe do Executivo Municipal classificou a denúncia como precipitada, mas que deve ser esclarecida.

“Eu conheço o vereador, ele vai provar que não tem nada a ver com isso, ele tá muito chocado com toda essa notícia. É uma palavra de uma pessoa contra ele, ela tem que provar”, disse Emanuel Pinheiro nesta segunda-feira (4).

Adevair é cotado para ser candidato a vice na chapa do prefeito, em uma eventual candidatura à reeleição.

Segundo Pinheiro, a polêmica afeta o trabalho do parlamentar e que existe uma ‘condenação pública’ em relação ao caso.

“É uma condenação antecipada que macula a imagem da pessoa, uma carreira de 15 anos de vida pública. Um carreira irretocável, sem contar o grande abalo familiar que isso traz”, ponderou Pinheiro.

Adevair é alvo de uma denúncia anônima que se encontra no Ministério Público sobre um suposto esquema de exploração sexual envolvendo adolescentes na Aspe (Associação dos Servidores da Prefeitura de Cuiabá).

A acusação foi protocolada 5ª Promotoria de Justiça Criminal de Várzea Grande e, logo em seguida, em agosto de 2017, foi encaminhada pelo promotor Mauro Poderoso de Souza e para a Polícia Judiciária Civil.

Já na semana passada veio à tona uma outra denúncia de assédio e importunação sexual, após Adevair Cabral ter registrado um boletim de ocorrência contra o vereador Abílio Júnior (PSC), que chegou a ser procurado pela vítima para ajudá-la. Ele acusa Abílio de estar divulgando a foto que teria recebido da vítima. Abílio nega às acusações.

Veja o vídeo:


Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de novembro de 2019 às 12:49:06
  • 4 de novembro de 2019 às 20:23:12