https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/correios-greve.jpg

Vacina que Volta ALMT

ASSÉDIO MORAL

Funcionários dos Correios de VG voltam ao trabalho após 6 dias de greve

DA REDAÇÃO / LEONARDO MAURO
[email protected]

Sintect-MT

Após seis dias, os funcionários do Correios de Várzea Grande, que trabalham na agência localizada na Avenida Couto Magalhães, voltaram ao trabalho nesta terça-feira (21). Eles haviam paralisado as atividades no dia 15 de janeiro.

A greve ocorreu após os trabalhadores denunciarem assédios morais que estariam sendo realizados pelo gestor da unidade, além da denúncia os funcionários reivindicam melhores condições de trabalho.

Conforme o diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT), Luciano Gomes da Rocha, o Ministério Público do Trabalho (MPT) foi acionado e já ouviu os funcionários.

Outra reclamação dos funcionários é que dos sete atendentes que trabalhavam no atendimento ao público, quatro foram remanejados para realizarem trabalhos internos, conforme Alexandre Aragão, coordenador jurídico do Sintect-MT.

“Isso prejudica o atendimento no local, causando filas e sobrecarregando os três atendentes que ainda estão na função”, afirmou Aragão.

A greve:

Na tarde desta quarta-feira (15), os funcionários dos Correios de Várzea Grande, paralisaram suas atividades após denunciarem assédios morais que estariam sendo realizados pelo gestor da unidade, além da denúncia os funcionários reivindicam melhores condições de trabalho.

A redação do Site Mato Grosso Mais entrou em contato com o diretor do Sintec-MT, Luciano Gomes, que informou que a prática do assédio vem se tornando comum nos últimos meses, porém, que a direção começou a intervir.


”Veja só, nessa  agência (Couto Magalhães), (os assédios) tem ocorrido com frequência, nos últimos oito meses, já esteve pior. Mas com o sindicato atuante temos combatido”.


Veja o vídeo do dia 15 de janeiro, data em que iniciou o movimento e congelamento dos serviços.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *