CHAMOU PARA BRIGA

Emanuel avalia gestão e diz que Mendes 'administra com raiva do mundo'

DA REDAÇÃO / LEONARDO MAURO
[email protected]

A discórdia reina entre os executivos estadual e municipal, desta vez, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), ventilou que o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), administra com raiva do mundo, e que se mexer com Cuiabá, vai mexer com ele também. Tudo começou quando Pinheiro quis pegar a escola Nilo Póvoas.


“Não foi uma proposta sensata, não, vieram com pedras, metralhadora, arma, arco e flecha, e fuzil, porque, a troco de que, essa irritação toda, esse stress todo. Administrar é você estar com alegria também, é amar sua cidade sua terra, o seu Estado. Agora parece que tem gente que administra com raiva do mundo, parece que está com raiva de ser gestor”, alfinetou Emanuel.


O ‘fogo no parquinho’ começou quando o Governo do Estado anunciou o fechamento da Escola Estadual professor Nilo Póvoa, e Emanuel, em sequência, pediu para que Mauro cedesse a administração para ele tomar conta. A iniciativa foi vista como oportunismo pelo Estado.


“Tudo por que eu só pedi o Nilo Póvoa, que é patrimônio cuiabano. Se acha que um prefeito da capital, que é cuiabano de chapa e cruz, que sabe o valor sentimental, emocional, histórico-cultural e educacional de uma instituição como o Nilo, eu ia ficar queto”, rebateu o executivo.


E para colocar mais lenha nessa fogueira, o emedebista chamou o democrata para briga, “mexeu com as estruturas emocionais e sentimentais do nosso povo, mexeu comigo. Vai mexer com o Liceu Cuiabano, vai mexer com o Presidente Médici […] tem que conhecer a história de Cuiabá para tomar decisões”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *