https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/SANTA-ROSA.jpg

CORONAVÍRUS

Hospital particular de Cuiabá emite nota para evitar pânico entre pacientes

O Hospital Santa Rosa emitiu uma nota pública, nesta sexta-feira (28), negando que um paciente internado em suas dependências estaria com o coronavírus. Ainda segundo a unidade de saúde, nenhum suspeito da doença foi diagnosticado em Cuiabá.

A informação de que um paciente estaria com o coronavírus passou a circular fortemente nas mídias sociais, onde pedia para que as pessoas evitassem ir ao Hospital Santa Rosa.

Ainda na nota, o Santa Rosa informou que a Secretaria de Saúde de Mato Grosso está monitorando dois casos com suspeitas no interior, em Glória D’Oeste e Alto Taquari.

VEJA NOTA NA ÍNTEGRA ABAIXO:

A Secretaria de Saúde ainda reforça que todo caso suspeito, após a notificação do caso no sistema de informação pelo serviço, é enviado ao Ministério da Saúde que avalia e declara se o caso é suspeito ou não.

Os sites da SES (http://www.saude.mt.gov.br/informe/581) e do Ministério da Saúde (https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus) dispõem de informações acerca do coronavírus, sendo essas as informações oficiais.

A orientação é de que não sejam divulgadas informações que não sejam oficiais, pois divulgar notícias falsas causa pânico e atrapalha a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

-evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
-realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com
o meio ambiente;
-utilizar lenço descartável para higiene nasal;
-cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
-evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
-higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
-não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
-manter os ambientes bem ventilados;
-evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
-evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 28 de fevereiro de 2020 às 15:15:49