https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/04/Live-MASMT.png

POR MEIO DE LIVE

Museu de Arte Sacra oferece programação virtual

Durante o período de isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus, o Museu de Arte Sacra de Mato Grosso (MASMT) tem usado a internet para levar opções de arte, cultura e história à sociedade. O equipamento da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel), em funcionamento sob gestão da Organização Social Ação Cultural, desenvolve um projeto que engloba lives, conteúdos informativos e, em breve, visita virtual.

Com o projeto “MASMT em Casa”, as alternativas para sair da rotina da quarentena são repletas de conhecimento. Desde o início de abril, o museu tem oferecido transmissões ao vivo semanais com convidados especialistas falando de temas relacionados à educação, história, arte, arquitetura e patrimônio.

A programação da semana começa nesta sexta-feira (17.04), às 18h (horário local) com a live “Arte sacra e espaço litúrgico”, que terá a participação da artista sacra e muralista Mari Bueno. Moradora de Sinop, no interior de Mato Grosso, Mari é reconhecida nacional e internacionalmente, já expôs suas obras no Museu do Louvre em Paris, na França, e em bienais da Inglaterra e da Itália. Suas obras sacras já foram levadas para o Museu de Arte Sacra e Etnologia no Santuário de Fátima em Portugal e ao Santuário Nacional de Aparecida, além de ter executado mais de 3.000 m² de arte sacra em igrejas de várias regiões do Brasil.

No sábado (18.04), às 10h (horário local), a doutora Ana Graciela Mendes da Fonseca participa da live “Museus e EAD – ensino em tempos de distanciamento social”. A transmissão abordará reflexões sobre este novo cenário e o que pode ser feito no ensino e acesso a cultura, especialmente na educação museológica. Desde o doutorado, Ana Graciela desenvolve pesquisas e publicações na área de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação e Ensino-Aprendizagem.

E no domingo (19.04), às 20h (horário local), a live “História dos povos indígenas em Mato Grosso, Século XVIII: escravização e guerras justas” encerra a programação semanal. O mestre em História Suelme Fernandes abordará o contexto histórico dos povos indígenas Paiaguás, Caiapós, Parecis, Guaicurús e Bororos durante o contato com as frentes de colonização no Séc. XVIII em Mato Grosso.

Além das transmissões ao vivo, o MASMT também produz uma série de vídeos de curiosidades sobre o museu e seu acervo no quadro “Você Sabia? ”. A apresentação do próprio museu e curiosidades da antiga Catedral do Senhor Bom Jesus de Cuiabá foram os temas das primeiras produções. Cada vídeo é divulgado sempre às quartas-feiras e o próximo será sobre os retábulos que pertenceram à antiga Catedral no período colonial.

As lives e os vídeos são transmitidos pelo perfil do Museu de Arte Sacra na rede social Instagram: @museudeartesacramt.

Visitas virtuais e exposições temporárias

Tchelo Figueiredo

Foto por: Tchelo Figueiredo

Um novo projeto previsto para ser lançado na próxima semana vai possibilitar que a população acesse o MASMT sem sair de casa.  Com suporte para navegação em 360º, o projeto vai oferecer visitas virtuais ao museu.

A gestão do equipamento cultural também prepara para as próximas semanas o lançamento de edital de exposições temporárias e oficinas que serão desenvolvidas via internet.

De acordo com diretora e curadora do MASMT, Viviene Lozzi, a gestão procurou adaptar sua programação de ações à realidade enfrentada diante da propagação da Covid-19.

“É um novo formato de atuação. Adaptamos nosso cronograma de metas para manter o museu vivo, aberto. Com os editais vamos ainda oportunizar espaço de mostra de trabalhos e geração de renda aos profissionais da cultura nesse momento difícil”, explica Viviene.

Quando passar o período de quarentena e a circulação de pessoas voltar ao normal, todo o material produzido estará disponível no circuito expositivo do MASMT. Após a reabertura do museu, os visitantes poderão ter acesso aos conteúdos por meio de códigos de QR Code.

“Nossos equipamentos culturais vão continuar promovendo o acesso à arte e fomentando a economia da cultura nesse momento de crise. E a gestão do Museu de Arte Sacra mostra que está empenhada em ajudar a diminuir os efeitos da pandemia na área cultural. São ações que garantem o acesso da população a conteúdos relevantes e ainda trazem oportunidades aos trabalhadores do setor”, elogia o secretário da Secel, Allan Kardec.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de abril de 2020 às 12:39:34