https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/RAH.png

CPI DO PALETÓ

Por 13 a 9, processo que pedia afastamento de Emanuel é arquivado

Reprodução

A Câmara Municipal de Cuiabá colocou em pauta, na manhã desta quinta-feira (16), o relatório da Comissão Parlamente de Inquérito (CPI) do paletó, que pedia o afastamento do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). O processo foi arquivado por 13 votos a nove, livrando o emedebista de ser afastado do cargo de prefeito e posteriormente ser cassado.

A CPI do Paletó investigou o recebimento de propina e obstrução de justiça, por parte de Emanuel, e tinha pedido, em seu relatório final, o afastamento do gestor por 180 dias, e, a criação de uma comissão processante onde poderia resultar na cassação do chefe do Executivo Municipal.

O grupo de oposição ao prefeito sabia que não teriam chances de aprovar o processo, já que não tinham votos suficientes para o feito, e não receberam a contagem de votos com surpresa. O parlamentar Felipe Wellaton (Cidadania), chegou a se exaltar e chamar Emanuel Pinheiro de “bandido”.

“Bandidos, bandidos, bandidos, não vamos nos calar diante disso!”, gritou o vereador.

Já Diego Guimarães, do mesmo partido, criticou até o Ministério Público Estadual (MPE) e a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

“A CPI não fracassou, essa CPI foi um sucesso. Fizemos o que o MP talvez deveria ter feito, o que a AL deveria ter feito”, disse o opositor.

Votaram a favor do afastamento:

Clebinho Borges (PSD)

Abílio Júnior (PODEMOS)

Dilemario Alencar (PODEMOS)

Felipe Wellaton (CIDADANIA)

Lilo Pinheiro (PDT)

Marcelo Bussiki (DEM)

Sargento Joelson (SOLIDARIEDADE)

Wilson Neto Kero (PODEMOS)

Diego Guimarães (CIDADANIA)

Votaram contra o afastamento:

Adilson Levante (PSB)

Toninho de Souza (PSDB)

Orivaldo da Farmácia (PROGRESSISTA)

Dr. Xavier (PTC)

Juca do Guaraná (MDB)

Justino Malheiros (PV)

Luís Claudio (PROGRESSISTA)

Marcrean Santos (PROGRESSISTA)

Renivaldo Nascimento (PSDB)

Mário Nadaf (PV)

Aluisio Leite (PV)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Não votaram 

Ricardo Saad (PSDB)

Vinicyus Hugueney (SOLIDARIEDADE)

O presidente da Casa, Misael Galvão (PTB), não vota.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de julho de 2020 às 18:03:07