https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/WhatsApp-Image-2020-07-20-at-10.18.15-1.jpeg

FUTURO POLÍTICO

Pinheiro afirma que eleição municipal não está na sua agenda

Da assessoria / Prefeitura de Cuiabá

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), concedeu uma coletiva online, na manhã desta segunda-feira (20), e falou sobre o seu futuro político. Frisou que as eleições municipais não estão na sua agenda, mas sorriu ao falar das eleições ao Governo do Estado, deixando nas entrelinhas suas intenções.

“Eu não tenho me deixado pautar pela eleição, tenho explicado isso para os aliados que cada vez mais pedem uma reunião, uma definição pública e vem aumentando o grupo de aliados, o que me deixa muito feliz pelo reconhecimento ao nosso trabalho, nosso amor por Cuiabá. Mas eleições realmente, a eleição municipal não está na minha agenda, porque a prioridade, acima de tudo, é o combate a Covid-19 é a proteção, a saúde e a vida das pessoas”, disse o emedebista.

A redação do Site Mato Grosso Mais indagou o chefe do Executivo Municipal sobre o arquivamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó, se foi um alívio para ele, uma vitória a longo prazo visando a reeleição municipal e até uma eleição para o Governo do Estado.

Sobre o desfecho da CPI, o emedebista respondeu, “eu respeito o Legislativo, não me envolvo nas questões internas, mas, administrativamente demonstra que o nosso mandato é um mandato acima da média”.

“Uma eleição para o Governo do Estado, uma eleição municipal isso tudo está nas mãos de Deus. Eu tenho dito que esse ano, principalmente com o advento da pandemia, eu escolhi o meu adversário, as minhas eleições elas são contra o coronavírus, e o meu adversário é a Covid-19”, respondeu o prefeito.

Outro sinal que o prefeito deixou em sua fala, se referindo ao Governo do Estado, foi quando ele tocou no assunto, família. Pinheiro falou que a Primeira Dama Márcia Pinheiro, quer que ele deixe a prefeitura, ela quer um tempo para a família, ela entende que essa alternância de poder é melhor, não só para a sociedade, mas, para a família também.

Tempo esse de dois anos, até 2022 quando é a próxima eleição para governador de Mato Grosso. “É um problema sério, apesar que deu dois a dois a votação aqui em casa ontem, mas eu tenho que ouvi-la também”, contou Emanuel.

“Eu já disse que tenho problemas familiares, a minha esposa não quer, ontem ainda eu me reuni com a família, entendeu, e a Márcia não quer. Ela quer que a gente vá até o último minuto, até o dia 31 de dezembro de 2020, honrando todos os nossos compromissos com a população cuiabana”, finalizou Emanuel.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 21 de julho de 2020 às 11:15:11
  • 20 de julho de 2020 às 19:34:09