https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/Chamada-Geral-1024x576-1.jpg

TELEMEDICINA

Botelho participa de programas de rádios em Cuiabá

Da assessoria

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), começou a agenda, desta terça-feira (06), falando sobre temas importantes para Mato Grosso, a exemplo de investimentos à agricultura familiar. Botelho foi o entrevistado de hoje, do programa Chamada Geral, da Rádio Mega FM, do apresentador Lino Rossi, que conta com a participação especial do comentarista Alexandre Xavier. Ontem (05), ele esteve na Rádio Vila Real, no programa Tribuna, com a apresentadora Nahyara Moura, onde falou, dentre outros assuntos, sobre questão do ICMS da energia elétrica.

Autor da Lei 11.208/20 que regulamenta em nível estadual a Lei Federal nº 13.989, de 15 de abril de 2020, que dispõe sobre o uso da telemedicina durante a pandemia da Covid-19 em Mato Grosso, Botelho esclareceu aos ouvintes sobre a importância dessa nova lei.

Outro ponto abordado hoje (06), se refere à agricultura familiar, setor que Botelho conhece bem por convicção e por origem. Disse que é necessário investir nas pequenas propriedades, proporcionando melhor condição de vida às pessoas que estão no campo, garantindo emprego e renda para que, principalmente, os jovens não se arrisquem vindo à cidade sem condições em busca de trabalho. Ele alertou que a situação os coloca em vulnerabilidade, correndo riscos de serem cooptados por facções criminosas.

“Então, como evitar isso? Criando condições de trabalho no campo, dando oportunidade de produzir e condições de vender seus produtos. Pois, 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiro são da agricultura familiar. Por que em Mato Grosso quase não se investe no setor? O desmonte começou na gestão do Blairo Maggi, só investiu no agronegócio. Foi bom para Mato Grosso sim, mas não poderia ter esquecido de investir na agricultura familiar, sobretudo, da Baixada Cuiabana que tem vocação nessa área, com famílias tradicionais trabalhando. Temos que valorizar a agricultura familiar ações governamentais”, afirmou Botelho.

O parlamentar também destacou que o governador Mauro Mendes (DEM) começou a fazer investimentos no setor, dando melhor estrutura e, em breve, fará a entrega de tratores. Cobrou a valorização e enxugamento da Empaer, para que seja forte e produtiva ajudando os pequenos produtores. E lembrou a ação da Assembleia Legislativa que criou o Susaf, lei que dá oportunidade aos pequenos trabalhadores rurais de certificarem seus produtos através do município. “Quando ajudamos a agricultura familiar, ajudamos o feirante que movimenta esses produtos, o transportador, o ambulante”, acrescentou.

O apresentador Lino Rossi destacou a Lei 11.210/20 que autoriza o governo a acrescentar produtos da agricultura familiar na cesta básica, que para Botelho, essa lei de sua autoria, pode fomentar a produção de rapadura por exemplo. “Jangada tem farinheira, tem produção de rapadura, altamente nutritiva e gostosa, então vamos ajudar regiões que fabricam como Santo Antônio de Leverger, Bom Sucesso, dentre outras”.

Também reconheceu o trabalho do presidente da República, Jair Bolsonaro, que através do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, destinou mais de R$ 10 milhões para Mato Grosso para a compra de produtos de origem da agricultura familiar.

Outro assunto abordado foi a falta de estrutura também aos pescadores ribeirinhos que padecem com a escassez de peixe e, consequentemente, passam por dificuldades. Um setor que o parlamentar defende ações para beneficiar as inúmeras famílias que dependem da pesca para sobreviverem.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS – No último bloco da participação de Botelho no Chamada Geral, o tema foi sobre eleições municipais e de Senado. Botelho reafirmou seu apoio a chapa liderada pelo apresentador Roberto França (Patriota) à Prefeitura de Cuiabá, tendo Marcelo Bussiki (DEM) como vice, e em Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), tendo como vice José Hazama (DEM). Oportunidade em que defendeu os candidatos com as melhores propostas para as duas cidades prosperarem.

“Roberto França tem histórico de seriedade e Kalil já está na administração da prefeita Lucimar, que vai manter Várzea Grande nos trilhos que é importante, com obras praticamente em todos os bairros, recuperação da malha viária e precisa dar continuidade!” Já para o Senado Federal disse que analisa o melhor candidato para Mato Grosso, que não atue somente para o agronegócios, pois precisa pensar de forma macro. “Precisamos de um senador que trabalhe por todo Mato Grosso”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 6 de outubro de 2020 às 18:00:32