https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/12/juliomuller.jpg

REFERÊNCIA DE MT

Novo Júlio Müller será referência em atendimento, ensino e pesquisa

Mayke Toscano/Secom-MT

O novo Hospital Universitário Júlio Müller se tornará um hospital referência no atendimento aos pacientes de Mato Grosso, bem como para o ensino, pesquisa e extensão aos estudantes de medicina e da área da saúde da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).  As obras estavam paralisadas desde 2013 e a ordem de serviço à retomada foi emitida nesta terça-feira (1°.12).

A construção do novo hospital será executada pelo Consórcio Jota Ele–MBM e serão investidos R$ 207,485 milhões para a conclusão do hospital localizado no KM 16 da MT-040, entre Cuiabá e Santo Antônio de Leverger. A retomada e conclusão da obra do hospital é considerada uma das principais ações do Governo de Mato Grosso, no programa Mais MT, no eixo da Saúde.

De acordo com o reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Evandro Soares, a universidade já vislumbra que a conclusão do hospital dará uma contribuição significativa para o desenvolvimento cientifico e humano em Mato Grosso. O hospital será o maior do Estado, com 58,5 mil metros quadrados somente de área construída, e quando concluído agregará todo o atendimento realizado no atual hospital, no bairro Alvorada, em Cuiabá.

Desse modo, possibilitará o aumento do atendimento aos pacientes e da preceptoria em saúde, atividade desenvolvida pelos profissionais de saúde junto aos alunos de graduação nas diversas modalidades de residências. Hoje em torno de 100 alunos fazem residência médica no hospital.

“O novo Hospital Universitário Júlio Müller vai proporcionar um aumento significativo não só do atendimento, mas da educação para a medicina e outras áreas da saúde. A UFMT tem como objetivo buscar trazer outras especialidades para a área da saúde, como enfermagem, nutrição e novos cursos como fisioterapia, odontologia, para que aqui seja uma cidade da saúde. Um ambiente propicio para a promoção do atendimento, do ensino, da pesquisa e da extensão”, afirmou.

Ainda segundo o reitor, a estrutura do novo hospital duplica, em muitos casos, a estrutura já existente no atual Júlio Müller. Um exemplo são os leitos de atendimento, que passam de 115 para 359. Por isso, a contratação de novos profissionais da saúde também já está dentro do planejamento da universidade.

De acordo com o projeto, serão construídos oito blocos para atender as áreas assistenciais, de internação, nutrição, administrativa, entre outras. Ao todo o hospital contará com 228 leitos de internação, 68 leitos de repouso e 63 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sendo 25 para adultos, 18 voltados a atender crianças (pediátrico) e 20 para recém-nascidos (neonatal).

Além disso, a unidade de saúde contará com 12 centros cirúrgicos, 85 consultórios, 45 salas de exame, 21 salas para banco de sangue e triagem e outras 53 salas administrativas. O prazo previsto para a construção do hospital é de 24 a 36 meses.

“O novo hospital necessitará de mais contratação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que hoje é responsável pela gestão dos hospitais universitários. E a Ebserh já se comprometeu a contratar mais profissionais para que possam fazer não só a preceptoria, mas também a área dos serviços à população.  Hoje o hospital Júlio Müller tem quase 400 servidores da Ebserh, pouco mais de 260 servidores da esfera federal e também os terceirizados.  E todos serão transferidos para cá”, explicou.

O reitor destacou ainda o empenho do Governo de Mato Grosso para que esse sonho pudesse estar se tonando realidade e reforçou a importante parceria entre Estado e UFMT que, inclusive, já deu resultados,   como  o Centro Olímpico de Treinamento (COT) da UFMT, finalizado e entregue em janeiro deste ano.

O COT UFMT conta com uma área construída de 5,4 mil metros quadrados e uma arquitetura moderna. Os vários espaços do complexo estão divididos em três pisos e a área externa engloba arquibancada para o público, pista de atletismo e campo de futebol.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de dezembro de 2020 às 14:52:31