https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/WhatsApp-Image-2019-04-15-at-14.53.09.jpeg

MORTE DE ALUNO

Justiça marca data para ouvir tenente Ledur e testemunha de defesa

Rogério Florentino/Olhar Direto

A justiça de Mato Grosso designou uma sessão de instrução para ouvir a tenente do Corpo de Bombeiros, Izadora Ledur de Souza. A determinação é do juiz da 11ª Vara de Justiça Militar, Marcos Faleiros da Silva.

Além da tenente, será ouvido como testemunha de defesa o major BM Danilo Cavalcante Coelho. A oitiva está marcada para o dia 12 de março de 2020.

Ledur é acusada por crime de tortura que teria resultado na morte do aluno Rodrigo Claro, de 21 anos, no dia 15 novembro de 2016.

A oficial era responsável pela coordenação do treinamento do curso de formação de novos oficiais, do qual Rodrigo fazia parte.

Rodrigo Claro morreu após participar de treinamento e atividades aquáticas, pelo 16º Curso de Formação de Soldado Bombeiro do estado de Mato Grosso.

A vítima teve hemorragia poucas horas depois de deixar o local, onde teria sido submetida a sessões de afogamento durante a travessia na lagoa, sob o comando da tenente Izadora Ledur. Ele ficou internado e morreu 5 dias depois.

Em agosto de 2017, Ledur virou ré em processo penal que tramita na 7ª Vara Criminal de Cuiabá junto a outros 5 bombeiros.

O Ministério Público Estadual (MPE) pede na ação penal a condenação por tortura seguida de morte e indenização aos danos causados, como o pagamento do tratamento da vítima, funeral e o luto da família.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 8 de novembro de 2019 às 15:01:39