https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/10/258963.jpg

CRIME EM SINOP

Empresário alega inocência e fica em silêncio durante depoimento à polícia

Reprodução/Só Notícias

Ronaldo Rosa, de 32 anos,  disse ser inocente da morte da enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos.

Esta foi a única declaração do suspeito à imprensa assim que chegou preso na Delegacia de Polícia de Sinop (500 km de Cuiabá), na manhã desta sexta-feira (11).

O delegado Carlos Eduardo, que conduz as investigações do homicídio, disse que, no interrogatório, o empresário ficou em silêncio, “que é um direito constitucional” mas que não há “nenhuma dúvida” quanto a autoria do crime. “Os dois participaram, os dois estavam juntos”, comentou o delegado ao site Só Notícias.

O empresário estava sendo procurado desde terça-feira (08), após o policial militar Marcos Vinicius Pereira Ricardi, de 26 anos, confessar que matou a vítima com a ajuda dele.

Ronaldo era marido de Zuilda, ele tinha um ponto de venda de espetinhos no centro da cidade, e o policial trabalhava fazendo entregas.

Inicialmente, o objetivo seria dar um susto na enfermeira simulando uma tentativa de assalto. Mas, a situação teria saído do controle.

Zuilda foi assassinada e jogada na tubulação nas proximidades do Centro de Eventos Dante de Oliveira, no dia 27 de setembro.

Seu corpo foi encontrado na última terça-feira após o soldado apontar onde foi jogado. No entanto, a vítima estava a cerca de 1,5 km do local apontando pelo suspeito, em um córrego.

Segundo a polícia, o corpo estava em estado avançado de decomposição, sem um dos braços e sem a cabeça.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 13 de outubro de 2019 às 08:48:24
  • 13 de outubro de 2019 às 08:47:53