https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/WhatsApp-Image-2019-11-01-at-14.15.19.jpeg

VERGONHA ALHEIA

Abílio admite ter sido usado por servidora e pede desculpas a vereador

Ednei Rosa

No final da sessão ordinária desta quinta-feira (12) na Câmara de Cuiabá, o vereador Abílio Júnior (PSC) pediu desculpas publicamente à família do vereador Juca do Guaraná Filho (Avante), especialmente a mãe dele, pelos fatos que envolveram a acusação feita pela servidora do Hospital São Benedito, Elizabete Maria de Almeida.

A servidora do Hospital São Benedito registrou um boletim de ocorrência na Defaz, relatando que esteve na residência de Juca, ocasião em que teria presenciado na noite de 21 de novembro uma reunião de alguns vereadores e o prefeito Emanuel Pinheiro, que supostamente estariam articulando a cassação de Abílio, que responde a processo por quebra de decora na Comissão de Ética.

O fato veio à tona após a mulher prestar depoimento na Comissão de Ética, como testemunha arrolada pelo ex-vereador Oseas Machado, autor da representação contra Abílio.

“Sua mãe não merecia passar por esse constrangimento. Em nome de sua mãe, gostaria de pedir desculpas em relação a exposição de sua imagem, da minha imagem”, disse Abílio, que acompanhou a servidora até a Defaz,  no dia em que ela foi registrar a ocorrência.

A polêmica envolvendo o depoimento da servidora gerou uma investigação do Ministério Público Estadual.

Na última semana, o Naco (Núcleo de Atuação e Competência Originária) instaurou um procedimento investigatório para apurar as acusações da servidora, bem como a denúncia de uso político da Delegacia Fazendária (Defaz) e de cooptação da servidora por parte do vereador da oposição, já que Juca do Guaraná apresentou imagens que mostrariam um encontro de Abílio e a servidora no dia da reunião em que ela acusou ter ocorrido a compra de votos pela cassação do parlamentar.

No dia 27 de novembro, Abílio Júnior acompanhou a servidora até a Defaz (Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e contra a Administração Pública), quando ela foi registrar a ocorrência.

A acusação da mulher veio à tona após ela prestar depoimento no dia 26 de novembro na Comissão de Ética, como testemunha arrolada pelo ex-vereador Oseas Machado, autor da representação contra Abílio.

O pedido de desculpas de Abílio foi também extensivo ao vereador Ricardo Saad, relator do processo contra Abílio na Comissão de Ética, e que também foi envolvido na denúncia.

Saad confirmou que esteve na casa de Juca participando de um jantar, e disse que em nenhum momento foi citado o nome de Abílio naquela noite.

ASSUNTO ENCERRADO

Ele garantiu, também, que Elizabete não estava na residência, o que foi confirmado por imagens gravadas por câmeras na entrada do condomínio e também por  imagens internas distribuídas pelo vereador Juca do Guaraná.

“Se ela mentiu, terá que pagar e será responsabilizada por isso, Ainda usou a minha imagem”, disse Abílio, se referindo a Elizabete.

Para o oposicionista, com a “mea culpa” o assunto está encerrado. “Eu coloco uma pedra em cima, até me expliquem os fatos, não tenho o menor interesse em continuar com este assunto”, complementou Abílio.

Durante a fala de Abílio, o vereador Juca do Guaraná não pediu aparte e nem se manifestou. Em ocasiões anteriores, quando ele disse que ia provar que Elizabete estava mentindo, ele disse que quando isso fosse esclarecido, ele esperava apenas que Abílio tivesse a grandeza de pedir desculpas.

Abílio, por sua vez, em diversas oportunidades reforçou que não era ele o autor da denúncia, e sim, Elizabete, e que era ela que deveria provar o que estava dizendo.

O vereador Diego Guimarães disse que a denúncia de Elizabete foi feita na Comissão de Ética e pediu que tanto a Defaz, como o Ministério Público, apurem os fatos.

“Agora compete à polícia saber quem está por trás dela”, disse Guimarães, que elogiou a atitude de Abílio Júnior. “A família de Juca foi exposta. Abílio faz um gesto de grandeza, pedindo desculpas”, disse ele.

Outro vereador que se manifestou após a fala de Abílio foi Lilo Pinheiro (PRP). “Entendo a posição de Abílio como relevante na sessão de hoje, em se manifestar. Vossa excelência foi vítima nesse dia fatídico e a verdade virá à tona”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 12 de dezembro de 2019 às 20:34:45