https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/04/WhatsApp-Image-2020-04-14-at-16.48.23.jpeg

ANO LETIVO 2020

Barranco é eleito presidente da Comissão de Educação da ALMT

Fablicio Rodrigues (ALMT)

O deputado Valdir Barranco (PT) foi eleito na manhã desta terça-feira (14), presidente da Comissão Parlamentar Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, tendo como vice o deputado Thiago Silva (MDB). Os deputados Doutor João (MDB), Sebastião Rezende (PSC) e Wilson Santos (PSDB) ficaram como membros titulares da comissão.

Na suplência ficaram os deputados Romoaldo Júnior (MDB), Ondanir Bortolini (PSD) – Nininho, Paulo Araújo (PP), Dr. Eugênio PSB) e Lúdio Cabral (PT).

“Agradeço pela confiança dos demais deputados em me elegerem presidente desta tão importante comissão. Como professor, ex-secretário municipal de educação (Nova Bandeirantes), especialista em gestão escolar, tenho certeza de que poderei contribuir com ideias, ações e fiscalização do poder executivo para que Mato Grosso tenha uma educação pública de qualidade garantindo amplo acesso às escolas para todas as pessoas”, disse o deputado.

Até março deste ano, Barranco ocupava a vice-presidência desta comissão.

“Na vice-presidência da comissão contribui na discussão de políticas públicas para a educação, visitei escolas na capital e no interior do estado observando de perto os problemas de provocados pela falta de infraestrutura e de profissionais do ensino, o que embasou as denúncias oferecidas à Seduc e até ao MP. Uma delas, o uso de contêineres como salas de aula em Rosário Oeste, o que deixou de acontecer. Além disso, participei do primeiro encontro de presidentes e vice-presidentes das comissões de educação das Assembleias Legislativas em Santa Catarina, representando Mato Grosso, e ajudei a trazer a segunda edição para nosso estado com grande sucesso”, explicou o parlamentar.

“Entre os novos desafios, buscar soluções para que o ano letivo de 2020 não seja perdido por conta do isolamento social, quem sabe buscando o auxílio da tecnologia para implementação da modalidade EAD. Além disso, precisamos melhorar e ampliar o programa Educação de Jovens e Adultos, as escolas rurais, melhorar a educação infantil e implementar o Plano Estadual de Educação que até agora não foi encaminhado à Assembleia. Também, precisamos acompanhar de perto o novo Fundeb que tramita na Câmara dos Deputados que poderá trazer mais recursos para Mato Grosso. Isso é bom e ruim: se precisamos de mais dinheiro federal é porque ainda não somos capazes de implementar políticas educacionais amplas e sustentáveis, o que é uma obrigação do estado”, concluiu o deputado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *